Games atuais Side Scroll Coop– Plataforma e Beat ‘em up


Para quem viveu a era de consoles 8 e 16 bits e demorou a ver a revolução dos jogos de PC, só teve o contato com cenários e jogabilidade em 3D com o lançamento do PlayStation e do Nintendo 64, eram novidades extremamente bem vindas em termos de inovação e novas formas de jogar.

Porém com essa evolução alguns estilos de jogos foram gradualmente sendo esquecidos. Grande parte dos jogos do meu Super Nes, por exemplo, eram de Side Scrolls de plataforma e Beat ‘em up.

Jogos de Plataforma são aqueles todos que lembram o saudoso Super Mario, jogos que o personagem é visto em um ambiente 2D (Que as vezes permite camadas de profundidade) e quase sempre deveria passar pelas fases saltando buracos, subindo em plataformas flutuantes, colecionando itens, desviando e matando os inimigos saltando em suas cabeças ou atirando projéteis contra eles.

Apesar de simples, existiam diversas formas de se apresentar jogos de plataforma, sendo que a inovação partia dos desenvolvedores apaixonados por games da década de 80 e 90.

O Beat ‘em up  clássico também é em rolagem lateral, mas diferente dos mascotes fofos e engraçados dos jogos de plataforma, aqui temos o controle de musculosos e poderosos heróis de ação e artistas marciais, jogos como Tartarugas Ninja, Double Dragon, Final Fight e BattleToads marcaram a geração SNES e Megadrive.

Jogos onde o objetivo é avançar os cenários batendo e lutando com todos os inimigos, e geralmente essa era uma condição para prosseguir. Esses jogos geralmente eram muito difíceis, e apresentavam inovações em mecânicas de combate e combos.

Com o passar dos anos esse tipo de game evoluiu, jogos de plataforma partiram para o universo 3D com Mario 64 e Crash Bandicoot e hoje parecem animações da Pixar, como Ratchet & Clank e Little Big Planet. Já o Beat ‘em up  saiu das brigas de rua e tomou proporções incríveis, jogos épicos como God of War ou frenéticos como Devil May Cry e Bayonetta é que fazem sucesso.

Nessa evolução, principalmente no PS2, foi difícil vermos jogos se arriscando no antigo formato side scroll, e esse gênero foi se perdendo, mesmo Sonic, Mega Man e Final Fight acabaram se tornando 3D (com várias críticas negativas).

Porém, com o cenário indie despontando no PS3 e PS4, muitos desenvolvedores puderam trazer de volta as nostálgicas plataformas laterais, jogos com baixo custo, mas que agradam os jogadores órfãos de utilizar as setas direcionais do controle para se movimentar.

Como são jogos com muitas semelhanças e o Projeto Local Coop tem alguns deles, vou concentrar todos esses estilos de jogos nesse post, citando apenas suas maiores inovações e qualidades.

Double Dragon Neon

Um dos maiores clássicos de fliperamas dos anos 80, Double Dragon foi uma das maiores inovações do cenário arcade da época.

Em sua nova versão, o jogo foi completamente reimaginado, abraçando uma nostalgia misturada com humor, Double Dragon faz piada consigo mesmo e uma sátira de todos os jogos dos anos 80.

Jogando com Jimmy e  Billy Lee para salvar a garota Marian das garras do terrível Skullmageddon, o player derrota inimigos clássicos como Abobo e Linda, em cenários que vão desde as ruas, até estações espaciais e dimensões paralelas.

A jogabilidade é um pouco lenta, mas basta se acostumar com o sistema de combos e de power ups (que são conseguidos ao pegar as fitas cassete deixadas pelos inimigos eliminados), para conseguir se dar bem entre as hordas de inimigos.

O boss final é memorável, e a luta com ele é um grande desafio. Em geral o jogo agrada por sua “Zoeira”, e não leva muito tempo para ser finalizado, não deixando os jogadores enjoarem.

ss_fcc2c1f8c3763e4195f46226ebde0b92bfcaeab9

Sacred Citadel

Um Beat ‘em up  com uma pegada mais fantasiosa e medieval, Sacred Citadel é um spin-off da série de RPGs “Sacred”, os heróis dessa aventura são as básicas classes de RPGs, Guerreiro, Shaman, Arqueiro e Maga.

O jogo permite até 3 jogadores off-line, foi o que fizemos, e se torna bem fácil de terminar. O inimigos demoram para morrer e os power ups são baseado em novas armas obtidas pelas fases ou compradas na loja do game, entre uma fase e outra.

É um jogo bem humorado, com inimigos interessantes e bem cartoonizados, vale a pena dar uma chance para esse game, principalmente se você tem mais 2 amigos para jogar junto.

8594101345_bc16e8379c_o

Broforce

Broforce é um game de plataforma lateral e tiro, como os clássicos Metal Slug e Contra.

A ideia aqui é ter um jogo frenético, de alta velocidade e dificuldade, com jogabilidade simples e gráficos em pixel art.

O game é extremamente competente e viciante, mas a cereja do bolo é sua ambientação e personagens.

Broforce tem como objetivo parodiar e homenagear os astros e personagens de filmes de ação das décadas de 70 até 2000. São personagens como: Exterminador do Futuro, Robocop, Macgyver, John McClane, Predador, Blade, Neo, Mad Max, Indiana Jones, Rambo, Juiz Dredd, Leon o Profissional, Conan, Machete, James Bond….entre muitos outros!

Grande parte da diversão é desbloquear todos os personagens e descobrir sua jogabilidade, pois outro triunfo de Broforce é trazer personagens totalmente diferentes em jogabilidade, e fazer como que os jogadores tenham que alternar entre eles nas fases.

Não deixe que a dificuldade do game lhe assuste, se você gosta de video-games desde o Nintendinho, ou adora os clássicos “Machos” dos filmes de ação, esse jogo é uma ótima adição para sua lista coop.

bossdestructing_20130808_1400019852

Dragon’s Crown

Aqui temos um jogo com grandes pretensões! Dragon’s Crown não foi feito para ser apenas um Beat ‘em up indie engraçadinho de 5 dólares. Sua produtora, a Vanillaware, foi responsável pelos clássicos do PS2 e Wii, Odin Sphere e Muramasa: The Demon Blade, jogos elogiadíssimos por suas mecânicas e direção de arte incríveis.

Com Dragon’s Crown a proposta foi criar um RPG em 2D com jogabilidade Beat ‘em up e gráficos super estilizados, e esses requisitos foram totalmente atingidos, sendo podemos utilizar exatamente essas características para descrever o game.

Com sistema diversificado de loot de itens, armaduras, equipamentos e armas, Dragon’s Crown trás uma aventura mágica medieval com 6 classes de personagens clássicos de RPG, cada qual com habilidades específicas, jogabilidade única e árvore de skills própria em um multiplayer local ou online de até 4 jogadores.

Apesar de ser um Beat ‘em up o jogo é melhor classificado como RPG, pois seus elementos desse estilo de jogo são muito profundos. O a mecânica de combos é bem construida e os inimigos e chefes são todos memoráveis,  o que é muito raro nos jogos atuais.

Feche isso com ação frenética (tão frenética que acaba poluindo a tela de tantos elementos gráficos) e referências a cultura pop que vão desde “O Aprendiz de Feiticeiro” até “Monty Python e o Cálice Sagrado” e terá um dos melhores e mais completos games side scroll já lançados.

d4

Mais Games em breve!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s